Família Leone X Família do Nascimento – por Léo F. Leone.

O entrelaçamento destas duas famílias se deu pelo casamento de Luiza Antonietta Leone e Julio Metternich do Nascimento. 

Léo Francisco Leone

Família LEONE é oriunda da ITÁLIA, mais precisamente da cidade de DIAMANTE – Provincia di Cosenza – situada no início da CALÁBRIA e em Curitiba alguns membros da clã instalaram-se quando de sua imigração em 1899. Foram eles: Francesco Maria Raffaéle Leone e Maria Amália Carmela Calafiori. 

Um pouco de história 

Francesco (20/09/1867) e Maria Amália (21/05/1868) casaram-se em Diamante em 27/02/1898 e lá tiveram a sua primogênita Luiza Antonietta nascida em 16/01/1899. 

Neste mesmo ano, o casal resolveu imigrar definitivamente para o Brasil, deixando a Itália pelo porto de Gênova em 20/03/1899 e desembarcando no Porto de Santos em 22/07/1899, cujo destino oficial final seria São João do Triunfo – PR, mas, Francesco sabia que Curitiba seria seu ponto final onde ele e sua família iriam começar a vida no Brasil, pois já nesta cidade vivera ele por cerca de dez anos antes de seu casamento.

Quando já no Brasil o casal teve mais três filhos:

  • Luiz Antônio Salvador Leone (17/12/1900) 
  •  Eugenio Rosário Leone (26/06/1904)
  • Anitta Grazia Leone 20/04/1908

Convém aqui lembrar a coragem e destemor do casal imigrante que na Itália deixaram seus pais, do lado de Maria Amália os senhores João Calafiori e Luiza Piemontenna e do lado de Francesco a senhora Luiza Alaso, sua mãe, pois o seu pai Luigi Leone acompanhou o casal quando viera definitivamente para o Brasil.

Aqui Luigi, conhecido como seu Luiz, trabalhou como comerciante e segundo se sabe, sua praça preferida de negócios era a Cidade da Lapa – PR. (Os Leoni da Lapa seriam efetivamente contra parentes dos Leone de Curitiba?).

Um abraço e até a próxima.

  • Albano
    Albano 23 de agosto de 2017 às 11:10

    Gostei bastante. Já possuíamos algumas informações enviadas pela tia Iara, porém achei importante esses complementos do primo Léo.

    Sobre Leoni já passaram por aqui pessoas com esse sobrenome com a mesma dúvida.

    Fica no ar rs rs

  • Albano
    Albano 23 de agosto de 2017 às 11:11

    Vale dizer que o complemento com o restante das gerações estão no conteúdo do site, porém por precauções e segurança preferimos deixar oculto de forma privada.

  • Ana Paula R. Branco 25 de outubro de 2017 às 23:36

    Caro Albano
    Sou bisneta da vó Belizia, neta da Nilza…vc visitou a tia América na casa de repouso que ela morava ? Tenho impressão que te conheço. Temos outras informações….mas não entendi ainda bem o blog….só achei muito interessante e repassei para outros parentes. Gostaria muito de conversar com vc

    • Albano
      Albano 26 de outubro de 2017 às 08:37

      Olá Ana Paula Já te respondi por e-mail. Seja bem-vinda.

  • Albano
    Albano 26 de outubro de 2017 às 08:47

    Visitei sim a América na casa de repouso uma vez. Inclusive existe um vídeo que um primo fez dessa visita, mas ainda está procurando.

  • Lucas Leone 4 de outubro de 2018 às 14:02

    Muito bom

  • Deixe seu comentário