Família Leone X Família do Nascimento – por Léo F. Leone.

O entrelaçamento destas duas famílias se deu pelo casamento de Luiza Antonietta Leone e Julio Metternich do Nascimento. 

Léo Francisco Leone

Família LEONE é oriunda da ITÁLIA, mais precisamente da cidade de DIAMANTE – Provincia di Cosenza – situada no início da CALÁBRIA e em Curitiba alguns membros da clã instalaram-se quando de sua imigração em 1899. Foram eles: Francesco Maria Raffaéle Leone e Maria Amália Carmela Calafiori. 

Um pouco de história 

Francesco (20/09/1867) e Maria Amália (21/05/1868) casaram-se em Diamante em 27/02/1898 e lá tiveram a sua primogênita Luiza Antonietta nascida em 16/01/1899. 

Neste mesmo ano, o casal resolveu imigrar definitivamente para o Brasil, deixando a Itália pelo porto de Gênova em 20/03/1899 e desembarcando no Porto de Santos em 22/07/1899, cujo destino oficial final seria São João do Triunfo – PR, mas, Francesco sabia que Curitiba seria seu ponto final onde ele e sua família iriam começar a vida no Brasil, pois já nesta cidade vivera ele por cerca de dez anos antes de seu casamento.

Quando já no Brasil o casal teve mais três filhos:

  • Luiz Antônio Salvador Leone (17/12/1900) 
  •  Eugenio Rosário Leone (26/06/1904)
  • Anitta Grazia Leone 20/04/1908

Convém aqui lembrar a coragem e destemor do casal imigrante que na Itália deixaram seus pais, do lado de Maria Amália os senhores João Calafiori e Luiza Piemontenna e do lado de Francesco a senhora Luiza Alaso, sua mãe, pois o seu pai Luigi Leone acompanhou o casal quando viera definitivamente para o Brasil.

Aqui Luigi, conhecido como seu Luiz, trabalhou como comerciante e segundo se sabe, sua praça preferida de negócios era a Cidade da Lapa – PR. (Os Leoni da Lapa seriam efetivamente contra parentes dos Leone de Curitiba?).

Um abraço e até a próxima.

5 Comentários

  1. Albano

    Gostei bastante. Já possuíamos algumas informações enviadas pela tia Iara, porém achei importante esses complementos do primo Léo.

    Sobre Leoni já passaram por aqui pessoas com esse sobrenome com a mesma dúvida.

    Fica no ar rs rs

  2. Albano

    Vale dizer que o complemento com o restante das gerações estão no conteúdo do site, porém por precauções e segurança preferimos deixar oculto de forma privada.

  3. Caro Albano
    Sou bisneta da vó Belizia, neta da Nilza…vc visitou a tia América na casa de repouso que ela morava ? Tenho impressão que te conheço. Temos outras informações….mas não entendi ainda bem o blog….só achei muito interessante e repassei para outros parentes. Gostaria muito de conversar com vc

    1. Albano

      Olá Ana Paula Já te respondi por e-mail. Seja bem-vinda.

  4. Albano

    Visitei sim a América na casa de repouso uma vez. Inclusive existe um vídeo que um primo fez dessa visita, mas ainda está procurando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *