- BLOG, PASSEIO PÚBLICO DE CURITIBA

MONTANDO O QUEBRA-CABEÇA!

Hoje resolvi fazer uma publicação um pouco diferenciada das demais registradas nesse website.

Em primeiro lugar quero dizer que não se trata de datas exatas ou acontecimentos com 100% de certeza, porém são deduções minhas sobre o que tenho conhecimento através de livros e jornais que encontrei na internet. Outras baseadas em relatos.

Vamos então ao assunto em pauta. Trata-se de montar uma espécie de quebra-cabeças sobre nossos antepassados Antônio Vicente da Cruz e Laura Maria do Nascimento Borges da Cruz (isso mesmo, esse sobrenome Cruz ela usava, talvez por se tornar viúva retirou mais tarde).

Minhas pesquisas dizem que até o ano de 1858 ele (s.a) Antônio Vicente e Laura Borges já eram (sic) moradores na famosa chácara de “Nhá Laura”, porém não temos ainda nenhuma confirmação que Antônio Vicente era vivo nesse ano, nem quando faleceu.

Me baseio nessa afirmação do ano pelo seguinte anúncio abaixo corroborado por uma matéria do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado do Paraná. Confira a seguir:

Anúncios do Jornal Dezenove de Dezembro, de 28-04-1858, sobre a produção de pães de Nhá Laura, que vendia pães nas proximidades do Passeio Público na casa de D. Laura Maria do Nascimento Borges continua-se a venda de pães de farinha de trigo superior, e dá-se um de 40 réis a quem comprar 240 réis, e assim em proporções.

Por outro lado mostro que em 1851 são fortes os indícios que Laura e Antônio Vicente não eram moradores em Curitiba pois em virtude da abertura do testamento de José Borges de Macedo (pai de Laura) eram moradores fora da capital do estado. Confira a seguir trecho extraído do livro “O Lídimo Varão obra do autor Heitor Borges de Macedo:

Nesta viagem no túnel do tempo chegamos á 1889 mostrando (em tese) que Laura já era viúva e estava sendo intimada a demolir sua casa na Rua do Fogo (Atual Rua São Francisco no centro de Curitiba). Existem também citações dizendo ela ter montado nesse local bem antes  uma fábrica de velas neste mesmo endereço. A seguir os anúncios para ilustrar minhas afirmações:

Nesta última parte entra a Benedicta do Sagrado Coração de Maria, talvez por algum acerto na divisão de bens deixados (dedução minha) por Antônio Vicente da Cruz passou a ser a dona da propriedade conhecida como Chácara de Nhá Laura onde hoje está situado o Colégio Estadual do Paraná e propriedades próximas. Minha dedução diz ter ficado com a Benedicta pois quando de seu falecimento quem herdou as propriedades foi seu filho Alvaro José do Nascimento.

Segue algumas citações sobre as propriedades da Bedicta:

Não sei se consegui ser claro com este artigo, porém estou aberto a responder perguntas ou mesmo tirar dúvidas caso alguém as tenha, será um prazer. 

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *