REMINISCÊNCIAS DO PASSEIO PÚBLICO

Hoje vamos nos transportar até ao centenário parque de nossa cidade, conhecido como “PASSEIO PÚBLICO”. Tem sua entrada principal voltada para a confluência da Praça 19 de Dezembro, mais precisamente a Rua Presidente Farias. Ao lado direito temos a Rua Presidente Carlos Cavalcanti, sendo que ao fundo faz limites com o Clube “CÍRCULO MILITAR”.

À esquerda se avizinha com a “CASA DO ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO “ e “COLÉGIO ESTADUAL DO PARANÁ”.

Ressaltamos que no passado, no local destes dois prédios últimos referidos, existiu uma chácara de propriedade de minha trisavó, Sra. Laura Maria do Nascimento Borges (Nhá Laura).

Neste bonito lugar de lazer, passei ótimos momentos de minha infância, sempre acompanhada por meus irmãos e amigos vizinhos. Lembro-me bem das excelentes braçadas dadas por nós no Rio Belém, que atravessa sinuosamente o parque, tendo naquela época as águas límpidas, muito longe da atual poluição. O que mais nos atraia era a jaula dos macacos, que não tinham descanso com nossas presenças, ora admirando suas exibições, ou outros momentos irritando, os pobres animais. Era uma festa!

Aproveitamos muito a parte recreativa com seus balanços, escorregadores, argolas, além das horas gastas brincando com areia fazendo lindos castelos e havia até, competição do melhor trabalho. O prêmio, consistia em emprestar sua bicicleta, para o vencedor dar uma boa volta! Quando frequentando o primário no Grupo Tiradentes, éramos levados nas datas festivas para solenidades ao ar livre como, Dia da Árvore e Primavera, com a finalidade de plantar uma nova árvore (muitas delas, ainda lá se encontram vigorosas, para nossa alegria).

Este logradouro no início do século passado segundo minha mãe contava, era frequentado por uma elite de Curitiba e aos domingos se reuniam. As moças com lindos chapéus e vestidos longos, os rapazes vestindo seus fraques acompanhados de bengalas. Passeavam, ao som de bandas de música (havia no local um coreto muito bonito que cheguei a conhecer na década de 40). Devia ser um charme só!

Já em minha juventude, lembro-me dos ótimos camarões e frutos do mar, servidos num bar chamado de LÁ NO PASQUALE onde nos reuníamos para longos papos inerentes à idade.

Este bar ficava ao lado do trapiche dos barcos de aluguel, mais tarde os famosos pedalinhos outra modalidade muito explorada por nós adolescentes.

Os adultos também faziam uso deste parque, para práticas esportivas, percorrendo seus caminhos à pé ou de bicicletas.

Assim relembramos mais uma vez, um pedacinho desta querida Curitiba que adoro. Muitos que aqui chegam para visitar, se deparam extasiados com seus encantos!

RECORDAR É VIVER!

  • Albano
    Albano 3 de abril de 2017 às 09:56

    O Passeio Público era um ótimo local. Hoje da até tristeza em ver no que virou.

  • Deixe seu comentário